Dicas para iniciantes

Ter noção da sua decisão 

É muito importante saber o porquê de querer ser adoptar uma alimentação vegetariana.

Se for apenas por uma questão de “moda” e não estiver ciente da sua decisão, é possível que desista depois de algumas semanas, ou assim que tiver de ir a um restaurante em que a única comida disponível for, por exemplo, salada e arroz e você não saiba como pedir um prato nutricionalmente equilibrado.

Posto isto, é muito importante perguntar a si mesmo o porquê de querer tomar esta decisão. Por uma questão ética, ambiental, de saúde, ou por todas elas? 

Ir com calma 

Abolir de um momento para o outro tudo o que é de origem animal da sua vida não costuma dar resultado a longo termo, sendo que pode mesmo acabar por desistir.

O seu organismo precisa de tempo para se adaptar a um novo estilo de vida.

Comece, por exemplo, por comer menos carne e peixe e ir fazendo dias semanais em que tem uma alimentação ovo-lacto-vegetariana.

Depois, vá aumentado a regularidade e pode também ir abolindo os outros produtos de origem animal como o leite ou os ovos.

Lembre-se que todos os alimentos que deixar de consumir podem ser substituídos por outros de origem vegetal, tais como:

  • Salsichas,
  • Hambúrguers,
  • Imitação de tiras de carne,
  • Nuggets,
  • Queijo,
  • Leite,
  • Fiambre, etc… tudo 100% de origem vegetal! 

Procure informação 

Há muitos sítios onde pode procurar informação. Informe-se sobre receitas, locais onde pode comer/comprar na sua cidade, que alimentos deve consumir, quais as marcas que testam, ou não, em animais, etc… 

Conheça pessoas com um estilo de vida/regime alimentar semelhante 

É bom conhecer outras pessoas que pensem como você, pois elas podem ajudá-lo, dar-lhe dicas, trocar experiências, entre outras coisas.

Existem muitos grupos no facebook onde pode falar com outros vegetarianos e vegans. Por vezes existem também picnics e outras actividades e eventos onde pode participar e conhecer pessoas com que se identifique.

Faça uma versão vegetariana dos pratos que costumava fazer 

Continue a fazer os pratos que adora e saiba fazê-los trocando os produtos de origem animal por outros de origem vegetal.

Por exemplo: se gosta de esparguete à bolonhesa, pode trocar a carne picada por lentilhas, soja fina hidratada ou seitan triturado (tudo o resto faz e tempera como já fazia) e na hora de servir pode colocar, por cima, um queijo vegano ralado ou em pedacinhos. 

Tenha comida em casa 

É muito importante ter sempre algum tipo de comida em casa. Um grande erro que muitas pessoas cometem é o de não encher os seus armários.

Como tal, quando chega a casa tarde do trabalho, por exemplo, se não houver nada no frigorífico e estiver cheio de fome, não sabe o que fazer, podendo entrar em pânico e acabar por encomendar uma pizza com pepperoni ou acabando por comer um hambúrguer de carne…

Deve ter sempre comida em casa para comer quando quiser...

Sacos de arroz, um saco de batatas, molho de tomate, feijões e lentilhas em lata e massas são coisas que duram durante um longo período de tempo e com as quais pode rapidamente criar uma refeição.